Palancas começam preparação com o grupo “amputado”

Isaías Raposo
3 Min Read
A foto é apenas ilustrativa ©por Dear1.0

Com o grupo “amputado”, a Selecção Nacional de Futebol de Honras começou a preparação, segunda-feira, no campo da Academia de Futebol de Angola (AFA), visando o duplo compromisso ante as similares da e-Swatini e Camarões, nos dias 7 e 11 de Junho, respectivamente, no Estádio 11 de Novembro.

Os encontros são qualificativos ao Mundial 2026, nos Estados Unidos da América, México e Canadá. Com 16 atletas, sendo 13 de campo e três guarda-redes, Pedro Gonçalves trabalhou com Kialonda Gaspar, António Dominique, Sandro Cruz, Manuel Benson, Marcos Silva e Jordi Gaspar, todos da equipa “A”.

Ainda ontem, integraram, igualmente o grupo os jogadores convocados para a Taça COSAFA, nomeadamente: Edmilson Cambila, Pedro Bondo, mais sete atletas Sub-20 provenientes do Atlético Sport Aviação (ASA) e AFA, incluindo dois guarda-redes chamados pelo treinador para uma observação.

A Selecção Nacional chegou uma hora antes do horário marcado, sendo que a sessão começou com uma prelecção, em que a equipa técnica desejou boas-vindas aos estreantes, depois se seguiu a corrida à volta do rectângulo de treino e uma peladinha. Após o aquecimento, os atletas foram chamados a um trabalho mais específico, com o grupo a ser repartido em três.

- PUB -

O primeiro foi composto por jogadores de coletes pretos, vermelhos e verdes. A circulação da bola, ensaio da qualidade dos passes e uma peladinha fizeram parte do início da caminhada ao duplo compromisso de Junho.

Ao Jornal de Angola, Pedro Gonçalves fez saber que há muita expectativa à volta dos atletas: “É o primeiro dia desta nova etapa que nos propomos, elas são elevadas a cada passo que vamos avançando. Queremos consolidar aquilo que sentimos ser o nosso crescimento desportivo. Procuramos antecipar os trabalhos em função da exigência dos calendários competitivos que são diferentes. Vamos começar a transmitir um conjunto de conteúdos que acreditamos serem importantes para a abordagem dos dois jogos que vamos ter”.

Quanto ao grupo reduzido, Pedro Gonçalves assegurou que o importante foi ter começado com a preparação.

“Hoje (ontem), temos um contingente de arranque e começamos assim por ser uma sessão introdutória e promovemos a integração de jogadores que se preparam visando a COSAFA, também dos atletas que fazem parte das selecções jovens e acaba sendo uma motivação para os presentes”.

Manuel Benson, que milita no Burnley de Inglaterra, falou da primeira experiência nos Palancas Negras: “Sinto-me muito bem, porque é a minha primeira vez nesse contacto com outros jogadores e com o povo. Estou muito expectante para ver como vão ser os primeiros jogos no Estádio. Quando fui chamado, fiquei muito feliz, porque tenho o país no coração. A minha família vive em Angola”. Sobre o Hino Nacional, Manuel Benson disse que tem ensaiado no seu quarto e já tem algumas estrofes memorizadas.

- PUB -
Ad image
Share This Article
Leave a comment